RSS

Valorizar os Dias

terça-feira, 12 de agosto de 2008


Pode-se perguntar, o que fazemos aos dias despreocupados das férias? O que se faz para melhor passar o tempo. Ou melhor "matar" o tempo. Dou por mim, a passear no jardim das Caldas da Rainha, a dar de comida aos patos no enorme lago artificial. Claro que, dá-se um mergulho na Foz do Arelho. Prova-se a ginjinha em Óbidos e caminha-se junto ao molhe Leste, apreciando as ondas furiosas contra as rochas junto da Fortaleza. Á noite na esplanada do Oceano, aprende-se melhor a palavra "amigos de Peniche", e fala-se do comportamento dos patos das Caldas da Rainha e do aquecimento global. Ao som do hino da Maria da Fonte tocado pela banda da filarmónica local, assiste-se à abertura da feira do vinho no Bombarral. A prova dos vinhos em exposição fica para mais tarde, assim como a visita à Quinta das Cerejeiras, onde é produzido o néctar. Claro que, no dia seguinte dá-se um mergulho na praia da Alfarroba, depois de terminar a leitura de "Os Males da Existência" de António Sousa Homem. Valoriza-se o supérfluo, mas é altura de se rejeitar a televisão, as desgraças, e os negócios do Estado. Com o tempo vamos ficando mais leves e mais torrados e um pouco mais velhos. Só um pouco.

II - Crónica da Passagem dos Dias

8 comentários:

Teté disse...

Obrigada pela explicação sobre "os amigos de Peniche", que li mais abaixo!

Valorizar os dias dessa maneira que descreves faz-nos a todos muito bem, pois sair da rotina, deixar de ligar demasiada importância às "besteiras" dos nossos governantes políticos, económicos e judiciais, dá-nos alguma alegria. Fundamental, para o nosso bem estar! É futilidade? Talvez...

Mas que é bom... :)))

Beijoca!

Laura disse...

Olá moço. Conheço aquilo de fio a pavio, pois ia lá quando integrava o Tinbra (teatro infantil) e iamos lá representar e passavamos lá dias e dias, conheço o museu onde estão os patinhos e as redondezas, Óbidos e por ai fora...e adorava a feira que havia semanalmente com as suas louças, as canecas em forma de frade e bonecos a condizer, malandrecos... e frutas petiscos...Beijinhos e boas férias sempre...Parece que não fazes mais nada a não ser andar eternamente em clima festeiro!...Ainda bem ehhhh. ji a ti, da laura..

Pascoalita disse...

Ora aí estão várias sugestões para valorizar os dias quer sejam de férias ou não.

Não é como eu que programei um passeio para 3 ou 4 dias bem passados e voltei prá toca sem ver nem gozar quase nada :(

Bom feriado (em férias, notam-se os feriados? ahahahah)

Carlos II disse...

Ah! Tenho aqui algumas considerações a fazer.

tete: As "férias" hoje já não possui o mesmo significado como antigamente, quando tinha que me levantar obrigatoriamente às 7 horas.

laura: Não ando sempre em festas. Aproveito tempos para fora de casa, para uma vez assim, estar ocupado com visitas, a locais a pessoas. Tiro fotos e olho para a paisagem.

pascoalita: Hummm! muito perspicaz. Pois é, faço um comentário para algumas sugestões interessantes, julgo eu. Quero lá saber se vocês fiquem a saber onde estive. Só isso não me dá gozo

Fantastica semana pa todos e na Terça mais um post com novas estórias.

Cusquinha endiabrada disse...

Puxa! Tantas coisas boas! Há tipos (ops! senhores tipos) tão sortudos que mesmo com 2 "ii" às costas, sabem tirar bom proveito da vida :))

Hummm Isso de passar mto tempo sem TV/PC/REVISTAS comigo não corre nada bem ... fico mal humorada a tal ponto que chego até a perder o prazer das coisas que me são mais caras ou intrínsicas ahahahah

Boas férias nino dos "ii"
(já sei qual a funçlão dos "ii" ... funcionam como "olho vivo e pé ligeiro ahahahah)

Pascoalita disse...

E Peniche aqui tão perto ...
E Ericeira ali a 2 passos ...
Mafra com o seu belo convento, idem idem ...

e eu enfiada na toca, as férias quase gastas e tantos planos gorados :((
:(( :((

decididamente, não sei valorizar os meus dias.

Ahlka disse...

Ora conta lá...O que fazem os patinhos no lago? ;)

Boa continuação de férias, já me habituei a comprrender a tua forma de ver as coisas :)

Carlos II disse...

Ahlka,

O que fazem os patinhos no lago? Se estiverem mortos, não fazem nada. Se estiverem vivos andam de um lado para outro lado, procurando comida, nadando por vezes em águas turvas, procriando e valorizando e desvalorizando os dias.

Tal e qual como os humanóides.