RSS

Equívocos

segunda-feira, 25 de agosto de 2008

A única livraria digna de registo em Peniche, é uma loja pequenina, onde os livros, jornais, revistas, se acotovelam e se estendem por tudo quanto é sítio. Ainda possuem a colecção completa dos livros da colecção RTP, além de outras edições de bolso muito antigas, paralelamente às mais recentes edições do mercado.

- A dona Isabel vai comprar todos os dias o jornal e a sua revista de mexericos e está a par de todas as tropelias dos famosos, além dos crimes que aparecem por esse país fora, normalmente de fontes muito bem informadas. No seu jeito típico de falar das pessoas de Peniche, quase a cantar, pergunta pela sua revista. Pagou, disse uma graça, voltou-se rápido e para evitar o "El País" e o monte de revistas "Única" do "Expresso" que estavam no chão, acabou por me pisar. Fiz um passe de magia para evitar cair em cima das sobras do "Diário de Notícias" e ao ouvir a Dona Isabel se desculpar num I´m sorry! bem pronunciado. Retorqui. Não tem de quê!

9 comentários:

L.S. Alves disse...

Eis que os lusitanos já não se reconhecem mais entre si!
Sempre achei que era exagero essa invasão de turistas a Portugal, mas pelo andar da carruagem a coisa é séria mesmo.
Hugs Sir!

Ahlka disse...

Hehehe...E o comentário do I.S.Alves, ainda me deixou mais pensativa.

Quem terá errado na apreciação?
Tu a 'D.Isabel'? :))

Teté disse...

Ah, foste confundido com um "bife" em Peniche??? E tu até sabes o nome da D. Isabel?!

Sei lá, pode ser que tanta revista de fofoca lhe possa estar a dar volta ao "miolo"... :)

Carlos II disse...

Seu Alves;
o seu comentário é muito espirituoso.
A invasão de turistas é mesmo um exagero. Agora de emigrantes é um sufoco. Que o diga a Liga contra a Protecção da Natureza.

Ahlka;
Concerteza mais a D.Isabel, pois eu não tinha nenhum letreiro a identificar-me.

Teté;
A D.Isabel ao entrar na livraria disse "bom dia", bom dia D.Isabel disse a empregada.
nota: eu como se constata pela narração, já estava dentro do estabelecimento, olhando disfarçadamente para uma pin-up que era capa de revista.

Pascoalita disse...

ahahahahahahahah
Pelos vistos, a D. Isabel também "canta" em inglês ahahahah

Conheço bem essas típicas em meios mais pequenos que ao mesmo tempo são mercearia, papelaria, livraria, padarias e algumas ainda possuem uma zona de "comes e bebes" ... pode dizer-se que são "tudo em um" ahahahah

Na zona do Guincho (Areia/Birre) onde costumo passar algum tempo, também é assim ahahahah

hummm imaginoesse "passe de magia" ahahahah

Cusquinha endiabrada disse...

Quer dizer que o "carlinhos dos ii" virou Sir?

Bemmmmm ... devia ficar lindo a usar "kilt" e aí, aposto que a D. Isabel se sentiria tentada a redimir-se, juntando ao seu "I'm sorry" um suave toque numa das tuas "perninhas" ihihihihih

Garota Chorona disse...

Hello, Sir Carlos :)

Laura disse...

ahh a dona isabel é um amorzinho, ela pensava que o nosso carlitos é que tinha ar de estrangeiro, entendeu-se ó gentes' e bem me parece que tens, deves tar morenaço e.... passas por turista do lado d elá...sorry...kiss da laura..

daniel disse...

Carlos II

Vi algures, que esta semana, não vais a Peniche, como lá fui várias vezes a pé, chamou-me a atenção.
Os cerca de 9 Km, que me separavam, inclusivamente, foram percorridos a pé, antes das 9h00 da matina, para fazer a prova escrita do exame da 4ª classe.
Actualmente, caíria o governo!...
Saudações penicheiras, mais bonito, penichenses.
Daniel