RSS

Associativismo

segunda-feira, 25 de junho de 2007

Há dias numa conversa com um amigo que conheci numa colectividade que outrora já conheceu melhores dias, falava-se na dificuldade de se encontrar pessoas válidas - não só pessoas válidas -mas pessoas, para fazer parte de uma direcção de qualquer colectividade, mesmo num concelho como o de Almada, outrora um baluarte do associativismo. Sabes, disse-lhe eu, as pessoas fugiram todas para a política. E nessa fuga a par das pessoas válidas, foram muita gente, sem qualquer preparação uns, e por oportunismo e carreirismo outros, que aproveitando o comboio do poder local democrático, se instalaram a coberto dos partidos políticos. Não admira, por isso, as histórias das Fátimas Felgueiras, dos Valentins Loureiros, dos Avelinos Ferreiras Torres e de muitos outros desconhecidos que ocupam neste momento as cadeiras de certos pelouros das diversas autarquias. A minha argumentação parece que não surpreendeu o meu amigo e parece que não surpreende ninguém.

6 comentários:

Diabinha cusca disse...

A mim só surpreende o facto de acreditares que ainda há entre políticos "pessoas" que um dia foram (ou ainda são)válidas"

Ahlka disse...

Esses pequenos 'nichos de poder' são um cancro na nossa sociedade.
Em todo o lado vemos incompetentes à sombra do partido..Ele são comissões de avaliação de coisa nenhuma, ele são comissões reguladoras de coisa nenhuma, ele são comissões de estudo de coisa nenhuma... Resumindo, são os afectos a coisa nenhuma porque para mais, não têm competência :(

Infelizmente para ser dirigente de uma qualquer associação é necessário ter qualidades políticas, sem contra-partidas. Ora se até os nulos conseguem contra-partidas á sombra do partido, porque não os competentes?

Carlos II disse...

Acredito que, ainda haja pessoas (políticos) que são válidas.
Obrigado pela visita.

Laura disse...

Olá, minha primeira visita ao meu náufrago número um ehhhhh, já tenho o bote a postos, e como vês, politicos nem um, claro que há gente boa incorrupta, mas só coando... Os politicos querem tacho, empregos dinheiros boas vstas, enfim...
Quem me dera a mim ver isto direito. Há gente demais a sofrer e u já passei as passas do algarve anos seguidos,se estavamos todos tão bem,outros mais ou menos porque regredimos?

Pascoalita disse...

Olá!

As pessoas tornaram-se mto egoistas e individualistas. É cada vez mais cada um por si e é raríssimo organizarem-se ou pensarem em termos de colectividade.
Por outro lado, os valores estão todos alterados e qualidades e capacidades que antes eram valorizadas, hoje constituem graves defeitos. Só vinga quem tiver jeito para CAMALEÃO !!!

Diabinha cusca disse...

Eu cá acredito que haja poucos diabitos tão válidos e tão empenhados como eu!