RSS

Silly Season

segunda-feira, 13 de agosto de 2007

Agosto é por excelência o mês de todas as particularidades próprias de uma estação vivida em estado eufórico, descontraída q.b. Chamam-lhe a estação pateta. Parece que o mundo ocidental e cristão vai todo de férias. As viagens sucedem-se a um ritmo avassalador entupindo os aeroportos, repletos de gente agoniada em filas intermináveis à espera de um saltinho de 9 horas, até aos sítios mais paradisíacos do planeta. É quando nas estradas e auto-estradas aparecem os kamikazes de volante nas mãos em autênticas piruetas morrendo alegremente como tordos. É a estação de todos os sorrisos pepsodent, chinela nos pés e de inúmeros very well...Está tudo bem!?. Das festas e romarias de tudo quanto é sítio. Dos festivais de música, com aqueles cantores e cantoras de temas melodoces, uns, manhosos outros, fazendo a delícia de adolescentes, e das mulheres de meia idade mal-amadas. Das notícias dos famosos nas revistas do coração, passeando em Vilamoura com as suas caras metade, banhando-se em uisque à noite em festas cheias de glamour para afugentar o tédio dos outros dias. Da ausência de política e dos políticos nos noticiários televisivos. Esperando-se para breve, aquilo que se designou chamar a rentrée política. Festas-comício à beira-mar para apresentação das grandes linhas programáticas tendo em vista a felicidade de todos.
Para não tornar ainda mais fastidioso ou até ainda mais pateta este texto, termino aqui e volto para o país real, depois de umas "braçadas" na praia da Alfarroba com o Baleal à vista.

11 comentários:

Pascoalita disse...

Agosto é isso tudo, sim. E mais, associo o mês de Agosto a tragédia!

Nunca gostei deste mês para gozar férias e só há 2 anos começou a ser uma opção. Prefiro usufruir da valmaria urbana sem o amontoado de gentes do resto do ano.

Mas, pensando bem, pateta é também o que tenho feito nos últimos dias, ou melhor "o que não tenho feito" e para isso não contribui o mês, deve-se apenas à minha falta de criatividade e à minha inércia.
Continuação de boas braçadas eheheh

Laura disse...

Ehhh, é isso tudo e mais alguma coisa... Hoje para ir ao Porto, mal demoro na fila da portagem, ams..tanto para lá como para cá, perdi uns miseráveis 20 minutos de cada lado. Parece que resolveram vir todos à pesca para portugal...irra, mas, sempre deixam moedas em troca ehhhhhh.
Que bem que sabe dar umas braçadinhas no mar, e refastelar ao sol... beijinho a ti.

Laura disse...

a pascoalita prefere gozar da VALMARIA , o que é isso? em Lisboa há algum hotel chamado Valmaria?
ehhhh sem murros pascoalita ehhhhh...

Laura disse...

Moço em que anos estiveste em Luanda e decerto o resto do tempo estavas no mato a lutar contra quem nem deviamos, mas os homens que nos comandarams emrpe se enganaram..enfim, tempos de guerra que eu detesto e detestarei sempre, pois ninguém tem de tirar a vida a ninguém...

Laura disse...

Carlos; o Marius colocou lá uns endereços no blog do aniversariante, sobre Luanda e mais lados, só tens de fazer copy e paste etc..andei a li a matar saudades e que bem me soube...

Maldita guerra que teve de acontecer. e malditas guerras que noutros lados vão acontecendo, Isos nem devia acontecer, não devia mesmo...

Ahlka disse...

Por mim, riscava-se o Agosto do mapa.
Mês para esquecer, não é bom nem para trabalhar, nem para férias :(

Laura disse...

Falou tá falado. quem pode ir de férias, adora, quem não pode, nem liga, como é o meu caso...
O que eu queria era ter a tal da casinha pequena rodeada de jardim que eu cuidaria e receber os meus amigos lá, num clima de angola, batucadas na noite (há semrpe quem toque, o meu mais velho toca guitarra o do meio djamblé e bateria e o namorado da filha djamblé..eu para já ainda não canto, mas, lá chegaremos..e assim poderia juntar os meus amigos queridos e passavamos uns dias de paz cantigas risos e lágrimas, o que fosse, isso sim, é férias. Não acho piada um casal ir sózinho para um hotel ou casa alugada e estar ali a fazer o que poderiam fazer em casa (casa e não apartamento..quem tem apartamento e se mete noutro e ainda paga um balurdio so para se bronzear ehhh que pirosisse e eu já o fiz por causa dos putos... mas sózinha não me apanham com o chefe linge de casa..foi só uma vez e chegou e sobrou ehhhhhh...
Mes de Agosto para quem é patrão..num serve, para quem vai de férias e depois chega e tem tudo por fazer..num presta, enfim, acho que devia ser obrigatório ter férias duas vezes por ano e 15 dias de cada vez..descansariam melhor era ou não? e claro ordenado repartido...

Carlos II disse...

Laura
É isso tudo! E agora é moda ir para a Jamaica, México,Rep. Dominicana em excursões baratas pelo ar. Não sei se está incluído no preço assistir folcloricamente algum tufão ou tsunami. Com tantas praias no país, aldeias e vilas históricas, museus e sítios interessantes para descansar. É claro que, o convívio com os amigos era o mais interessante. Mas isso só na sua terra amada (Angola)

Jotabê disse...

Carlos, agradecido pela visita e pelo comentário no meu espaço, aguardo igualmente com alguma curiosidade as respostas das meninas, eheh.

então parece que somos vizinhos, Almada foi a cidade que eu explorei até à exaustão desde os tempos da minha pré-adolescência

'o nosso pub' o 'cheer's', o central, o centro comercial do repuxo, e o castelo eram passagens com paragem obrigatória, agora anda tudo um pouco morto, recordo com saudade as noites de Almada no verão

andei por aqui a coscuvilhar, e registei com agrado alguns parêntesis extremamente objectivos

gostei de te ler

um abraço

Laura disse...

Olá Carlos, os amigos estão em todo o mundo e são de muitas raças e credos, felizmente...

Eu nãoa cho piada nenhuma a ir só com o marido de férias com a treta que é oara descansar, se fosse um bom programa com amigos dos bons, a coisa ainda ia, ams assim..antes em casa. os pintos cresceram e são agora dois galarós e uma franganita e já fazem as suas férias por onde querem e podem (fazem eles bem)
Claro que ir a Angola era uma benesse, mas pelo que me dizem, já não dá para nada, que se gastam horas para chegar à ilha e da Mutamba que apenas demoravamos 15 minutos, agora em menos de duas h não chegamos lá. São milhares de pessoas a mais na cidade de Luanda que fugiram á guerra e não tinham para onde ir, dormem nas praias e os dejectos à vsta, enfim maus governos e corruptos e mais nada.

Aqui temos lindos lugares para visitar, mas eu só os visito quando o meu homi se perde e eu começo a gozá-lo e digo, olha olha, estamos no vá para fora cá dentro!...
beijinhos carlos e dias felizes.

Pascoalita disse...

Só agra reparei que escrevi um "palavrão" no primeiro comentário e que a laurita não deixa escapar nada eheheh

Referia-me à "calmaria urbana do mês de Agosto"