RSS

Leituras

domingo, 18 de março de 2007



(...) "Os que lutam por mudar o mundo vêem-se a si próprios como figuras nobres ou, mais do que isso, trágicas. Contudo, muitos dos que dedicam esforços para melhorar o mundo não são revoltados contra a ordem das coisas. Procuram consolação para uma verdade que são demasiado fracos para suportar. No fundo, a sua fé de que o mundo poderá ser transformado pela vontade humana representa uma negação da sua própria mortalidade." 3. Em Louvor do Politeísmo (...) "Os politeístas podem ser ciosos dos seus deuses, mas não são missionários. Sem o monoteísmo, a humanidade teria continuado a ser uma das mais violentas espécies animais, mas as guerras religiosas não teriam ocorrido. Se o mundo tivesse continuado a ser politeísta, não teria produzido o comunismo nem o "capitalismo democrático global".
É agradável sonharmos com um mundo sem fés militantes, sejam elas religiosas ou políticas. Agradável, mas vão. O politeísmo é um modo de pensamento demasiado delicado para os espíritos modernos." Do livro Sobre Humanos e Outros Animais, de John Gray.
»"Um análise perspicaz sobre a natureza humana e o seu quase ilimitado dom de se auto-iludir." J.G.Ballard

5 comentários:

chá de tília disse...

Não te sabia apreciador do Luis Pacheco. um abraço

Pascoalita disse...

Hoje passei só pra deixar o meus sinceros votos duma Feliz Páscoa.

Concordo inteiramente com a máxima de Buda.

Ahlka disse...

Gostei de te reencontar aqui, e vou plagiar-te dizendo que este espaço é mais apelativo e maduro...
Gosto sempre de te ler :)

Fátima disse...

Já adicionei ao favoritos.

Preciso de algum tempo, para com calma os temas do blog, por isso tenho de adiar para logo.

Só cá vim agora, para te dizer:-Olá!!!

:)

adrianna disse...

Olá!
Já nos cruzámos por aí antes, mas fiquei interessada neste espçao ... vou ter uns diazitos de férias em breve e essa prateleira de livros desperta-me para a boa leitura.
Tb tenho de dar uma voltita pelos temas do lusitânia.